sábado, 6 de janeiro de 2018

Carnival refuta excesso de navios e vê espaço para crescer



Cerca de US$ 55 bilhões investidos na construção de 90 novos navios de cruzeiros até 2025. Esse é o investimento total das armadoras em embarcações a serem entregues nos próximos sete anos, mas será que há demanda para tanta expansão? De acordo com o CEO da Carnival Corporation, Arnold Donald, o crescimento da marca pode ser comparado ao da própria indústria turística.

"Estamos bem confortáveis com o aumento da nossa capacidade nos próximos anos", disse Donald, ao comentar a chegada de quatro novos navios à frota ao longo de 2018. Segundo ele, isso representa uma alta de apenas 1,9% no número de passageiros - contra um aumento de 4% do Turismo mundial - de Carnival Cruise Line, Seaburn, Holland America Line e Aida Cruises, todas atuantes sob a Corporation e que somam mais de 100 embarcações ao todo.

O executivo ainda aproveitou para afirmar que a Carnival trabalha cautelosamente no aumento da capacidade, e brincou ao comparar o número de turistas recebidos por Veneza, na Itália, em relação a toda a indústria de cruzeiros, ambas com 24 milhões anuais. "Então, entendo que somos pequenos", disse Donald.

Até 2022, a Carnival Corporation se prepara para crescer 5% ao ano, número que excede o crescimento geral do Turismo mundial. Quanto aos investimentos, a marca equilibra a compra de novos navios à venda de antigos, como os recentes repasses do Adonia, da P&O, e o Neoclassica, da Costa.

Fonte: Panrotas com informações da Travelweekly

Conteúdo original: http://bit.ly/2qj6a4O

Imagem: Carnival Cruise Line


Nenhum comentário:

Postar um comentário